By Samantha Cortijo • June 24, 2020

Entrevista com Patrícia Totaro: Como reestruturar sua academia pós-pandemia?

Diversos países já estão retomando suas atividades presenciais, mas para isso é preciso seguir uma série de medidas de segurança. Para entender melhor esse cenário, conversamos com Patrícia Totaro,  arquiteta especialista em fitness, para saber como é possível reabrir atendendo às normas e gastar pouco.

Chegou o momento de tirarmos o planejamento do papel e colocarmos em prática aquilo que aprendemos durante o período de isolamento. Mas as mudanças impostas não são nada fáceis, ainda mais quando estamos falando em saúde e segurança. Muitas pessoas estão saindo de suas casas pela primeira vez depois de pelo menos três meses de isolamento e a preocupação com a contaminação é inevitável. Sair de casa se tornou mais perigoso do que estávamos acostumados, já que falamos de uma ameaça invisível, o que torna a situação ainda mais complexa.

Diante deste cenário, conquistar a confiança do seu cliente é fundamental para que as atividades presenciais voltem a acontecer, e por esse motivo, o ambiente da sua academia precisa transparecer segurança e receptividade.

Nesta entrevista com Patricia Totaro, que atua há 20 anos no mercado esportivo desenvolvendo projetos de arquitetura para academias de ginástica, escolas de natação, clubes, centros esportivos e spas, você vai entender como essa adaptação está funcionando na prática e como você, gestor, poderá reorganizar sua academia para funcionar de forma segura e efetiva na reabertura.

 

IHRSA Brasil: Estruturalmente as academias estão preparadas para a reabertura?

Patrícia: Sim, elas estão bem preparadas tanto com as mudanças arquitetônicas quanto com os protocolos de segurança.



IHRSA Brasil: Qual é a realidade das academias brasileiras neste contexto de retomada. Será que de fato será possível aplicar o distanciamento social?

Patrícia: Imagino que sim, tenho alguns clientes já abertos e todos os alunos se empenham em fiscalizar uns aos outros. Os alunos estão sentindo muita falta da atividade física, principalmente por causa da saúde e estão empenhados junto às equipes da academia a fazer de tudo para treinar, mesmo que de forma adaptada.



IHRSA Brasil: Considerando as leis vigentes e regras para reabertura, como você acredita que os gestores podem se re-adequar gastando pouco?

Patrícia: As regras variam de cidade para cidade. Mas a melhor forma é distanciar os equipamentos, demarcar o chão das áreas de exercícios livres e ginásticas em grupo (respeitando as regras de cada município) e demarcar o espaço entre os equipamentos. Quem não conseguir espaçar mais ou equipamentos ou tirá-los para armazenar em outro lugar tem que manter alguns desativados. Em geral a ergometria não tem o distanciamento necessário. Uma opção é colocar divisórias entre as máquinas (mas isso tem custo) e a outra é deixar uma sim uma não funcionando.

Também é importante ter em lugar de bastante destaque (para mostrar mesmo) os dispensers de limpeza de equipamentos e panos de limpeza para dar ao aluno (numerados) no começo do treino e (lixo) lugar para descarte dos panos no final do treino. Outro item fundamental é espalhar totens (com destaque) de álcool em gel, sendo o primeiro logo após a porta da entrada e diversos próximos a pontos de contato, como portas e catracas. Algumas academias estão instalando pias para lavar as mãos, que é mais eficiente que álcool em gel, mas bem mais caro e difícil de colocar de forma rápida.

 

“Academia é um lugar de prevenção a saúde e não um hospital. O ambiente tem que ser perfeitamente limpo e seguro, mas também divertido.” - Patrícia Totaro.

 

IHRSA Brasil: Quais aspectos devemos levar em consideração para a reabertura dos ambientes?

Patrícia: Os ambientes devem ser bem ventilados. A norma de ar condicionado para academias já prevê uma renovação de ar maior que para outros espaços e se foi seguida no projeto de climatização, todos os ambientes podem ser usados. Caso a taxa de renovação de ar não seja suficiente eu sugiro abrir os espaços que tenham ventilação natural. Gostaria de enfatizar que academia é um lugar de prevenção a saúde e não um hospital. O ambiente tem que ser perfeitamente limpo e seguro, mas também divertido. Todos os cuidados com a limpeza devem ser comunicados de forma simpática aos alunos.



IHRSA Brasil: O que eu preciso ter em mente para replanejar a organização da minha academia?

Patrícia: Pensar em todos os pontos de contato do cliente como móveis, catracas, equipamentos, maçanetas e rever como minimizar o risco. De preferência deixar somente os equipamentos que "cabem" nessa reabertura com restrições e voltar com os outros quando já estivermos com menos distanciamento.

Pensar no conforto do aluno: por exemplo, não é possível usar o bebedouro exceto para encher uma garrafa. Então ter garrafas para dar ou vender é uma boa ideia. A transição da rua para a academia é um ponto de cuidado, então o tapete para higienizar sapatos é fundamental.


IHRSA Brasil: Como ter mais aproveitamento dos ambientes e reduzir a perda de equipamentos?

Patrícia: Vale fazer uma revisão cuidadosa do layout para ver se há espaços ociosos. Não recomendo que se tire áreas como convivência para colocar equipamentos, porque, mesmo que elas não forem usadas agora, fazem parte do que o aluno busca na academia (saúde com sociabilização).


IHRSA Brasil: Como eu posso proporcionar conforto aliado a segurança nos ambientes na minha academia?

Patrícia: Pensando em todos os detalhes do conforto, inclusive mental. Lembrar de manter o ambiente alegre, com música, continuar a ser uma academia, só que com protocolos de higiene mais rígidos e mais distância entre os usuários.


IHRSA Brasil: Você acredita que a tecnologia possa ajudar nesse cenário?

Patrícia: Sim! Imagino que logo sejam criadas formas mais eficientes de limpeza. O mais importante a frisar é que o aluno precisa se sentir seguro para voltar a treinar, mas só permanecerá treinando se encontrar um ambiente acolhedor, estimulante, como uma academia deve ser. O dono precisa se comunicar muito bem com esse aluno, de forma leve e descontraída através dos avisos do protocolo, por exemplo.


Para saber mais dicas e informações de como você poderá se planejar para a reabertura de sua academia e como lidar com o panorama pós-pandemia confira nossas outras matérias no blog da IHRSA!