By Alan Barros • February 6, 2019

Entenda como funciona o treino aliado à eletroestimulação

Diferentemente do milagre prometido em anúncios de televisão na década passada, conectar eletrodos ao corpo não é garantia de que ele se torne esbelto e saudável. No entanto, algumas academias têm incorporado a eletroestimulação muscular aos planos de treino oferecidos aos clientes e há, inclusive, negócios fitness especializados na novidade.

O princípio essencial que diferencia as duas situações é o fato de que, hoje em dia, os estímulos elétricos provocados pelos equipamentos são combinados à atividade física e não se propõem a substituí-las.

Em uma academia como a Tecfit- focada exclusivamente nesse tipo de solução e com 19 unidades distribuídas nas regiões sul e sudeste - não existem halteres ou os grandes equipamentos encontrados nas academias tradicionais. O chamado treino sem pesos é realizado com supervisão de um personal trainer que indica os movimentos a serem realizados, enquanto o aluno veste um traje especial de neoprene, com 20 eletrodos, conectado à plataforma que gera os impulsos elétricos.

O método

Em qualquer estabelecimento que trabalhe com a EMS (Electrical Muscle Stimulation) o procedimento segue os mesmos procedimentos padrão:

  1. O cliente recebe uma roupa de algodão e o colete de neoprene, previamente molhado, para transmitir adequadamente os impulsos para a pele;
  2. O personal trainer, treinado para operar a máquina geradora dos impulsos, ajusta a intensidade dos estímulos de acordo com as necessidades de cada aluno e orienta a execução dos exercícios (abdominais, flexões, agachamentos, etc);
  3. A cada movimento realizado, as contrações musculares são intensificadas pelos eletrodos, seguidas de um leve formigamento.


A técnica promete trabalho mais efetivo e profundo das fibras musculares e segundo o website da Tecfit, a sessão de apenas 20 minutos equivale a um treino convencional de musculação de aproximadamente duas horas. A EMS foi desenvolvida na Alemanha e os dois principais fabricantes de equipamentos também estão por lá: Miha (utilizado por nomes como a Contours - Academia para Mulheres) e XBody (marca escolhida pela Tecfit).

Benefícios ao cliente e possíveis modelos de negócio

As facilidades que o método proporciona aos clientes têm sido consideradas como fortes argumentos de marketing e vendas por quem já atua nesse nicho:

  • Estímulo de 350 músculos simultaneamente;
  • Treinos curtos que facilitam a gestão do tempo;
  • Indicado para pessoas a partir dos 16 anos e qualquer nível de condicionamento físico (não recomendado a gestantes, pessoas que fazem uso de marca-passo e que tenham histórico de doenças hepáticas e/ou renais).

Os modelos de negócio aderentes a esse tipo de treinamento incluem o estúdio exclusivamente focado em EMS, o espaço para eletroestimulação localizado dentro de uma academia já existente, além das clínicas de estética ou fisioterapia.