By Samantha Cortijo • August 26, 2020

A nova face do fitness

Com a pandemia o mercado fitness precisou realizar uma série de adaptações para continuar operando. Uma das inovações mais recentes foi a criação de cabines individuais para as práticas de exercício de forma segura e confortável. Confira o que os gestores que implementaram essa prática tem a dizer sobre essa invenção e como ela poderá se tornar uma alternativa para a adaptação da sua academia.  

As cabines de exercício são um "novo paradigma" para as academias? A indústria fitness sempre foi conhecida pela inovação, mas o que ela tem feito recentemente vai alguns passos além.  

Forçados a lidar com os efeitos da pandemia da COVID-19, todos os envolvidos - gestores, treinadores, arquitetos, fornecedores e outros - tiveram que enfrentar uma série de questões complicadas, incluindo o distanciamento social. 

Uma das soluções cada vez mais populares propostas são uma espécie de cápsula para a prática de exercício. Variando de modelos caseiros simples à unidades profissionais, elas fornecem aos membros um espaço de treino singular - imagine um estúdio do tamanho de um pequeno quarto. 

Depositphotos_279429628_l-2015

A equipe da Inspire South Bay Fitness, em Redondo Beach, Califórnia, fabricou suas cabines ao longo de três dias com canos e cortinas transparentes para minimizar as despesas: "Se você ficar no meio das cabines estará a pelo menos 3 metros de distância. Desligamos o ar-condicionado o tempo todo, abrimos todas as portas e temos ventiladores que empurram o ar para fora", comenta o proprietário da Peet Sapsin. Acomodando apenas nove membros por vez, as cabines diminuem a capacidade dos ambientes. 

No outro extremo do espectro, entretanto, está o Castle Hill Fitness 360, em Austin, Texas, que possui um sistema equivalente as cabines Rolls-Royce - um total de 47 espaços elegantes, de alta tecnologia e personalizados. Cada um possui uma barreira física em forma de paredes, suprimentos de higienização e filtros de ar. 

Os clientes selecionam o treino, equipamento ou grupo muscular de sua escolha e são automaticamente direcionados a cabine apropriada. As unidades devem ser reservadas: as cabines de cardio podem ser reservados por 30 minutos e as de força, por 60: 

"Projetamos cabines para fazer exercícios de corpo inteiro, então não há necessidade de andar por aí procurando por um equipamento ou esperar que alguém termine. Recebemos feedback, tanto de treinadores quanto de membros, de que os exercícios são mais eficientes e eficazes. Ainda estamos trabalhando nos ajustes, mas achamos que, para alguns, esse será um novo paradigma", explica a gerente geral Michele Melkerson-Granryd, membro do conselho de diretores da IHRSA.